Conheça os mitos e verdades da depilação a laser durante verão

Principais mitos estão o surgimento de câncer de pele, dor durante a aplicação e o custo considerado alto


Ter uma pele mais macia e suave é o sonho de muitas mulheres e homens. A depilação a laser é uma das opções mais eficientes e seguras para alcançar o resultado definitivo tão desejado. Com a chegada do verão, quais são os mitos e verdades desse procedimento? Quais caminhos, cuidados e opções no mercado para quem busca essa tecnologia para o equilíbrio da estética corporal?

É preciso entender que a depilação a laser no verão pode ser feita sem prejudicar a pele, mas é preciso redobrar a atenção e seguir as orientações dos especialistas. Vale lembrar que nessa época do ano, quanto mais rápido se iniciar o tratamento de depilação, mais cedo os benefícios aparecem na pele. Geralmente, são eliminados cerca de 10% dos pelos a cada sessão.

Os principais mitos da depilação a laser são o surgimento de câncer de pele, dor durante a aplicação e o custo das sessões considerado alto, mas cada vez mais acessível para todos os públicos, segundo a fisioterapeuta Aline Ferreira, responsável técnica da Bodylaser de Caraguatatuba.

“O laser é uma luz diferente da luz solar, considerada caótica. Ela emite radiação em todas as regiões. O laser tem muita potência e concentra-se apenas em um feixe, transmitindo toda sua energia em um só ponto. A energia gerada pela luz do laser atua ‘junto com a melanina do pelo atingindo assim o cromóforo alvo. Devido ao seu comprimento específico de 800 nanômetros, o laser é absorvido somente pelo cromóforo alvo, que é a melanina do pelo, preservando assim as estruturas vizinhas”, disse.


Segundo a responsável técnica pela clínica, a sensibilidade na pele é individual e a realidade é que os incômodos são mínimos. “Se a área estiver depilada corretamente e houver uma boa aplicação do laser, é bastante confortável, além disso vale ressaltar que a Bodylaser atua com a mais confortável tecnologia do mercado. Quanto ao custo, o benefício é observado com o tempo. Com o laser, economizamos tempo e dinheiro a longo prazo”, afirmou.

Aline explicou que o laser não atua no pelo branco e isso ocorre pelo fato de que para gerar a energia, a luz do laser necessita da melanina, e só atua num tipo, a eumelanina, que são fios com pigmentação.

“O laser de diodo é para todo tipo de pele, desde ruivas até as morenas, e pode ser aplicado para uma depilação definitiva. O laser cauteriza a origem do pelo, eliminando o folículo de forma permanente. O Fiber Evo é o de diodo e atua numa profundidade maior. É o mais confortável do mercado”, contou.

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo