ESG: entenda o conceito e como é visto pelo mercado financeiro

Conceito é fundamental para análises de riscos e tomadas de decisões de investidores


As boas práticas desenvolvidas pelas empresas de capital aberto podem assegurar o desenvolvimento sustentável, duradouro e transparente de seus negócios. Criado pela ONU, a Organização das Nações Unidas, o conceito ESG define critérios e ações que devem ser colocadas em práticas pelas empresas com o objetivo de encontrar soluções para questões ambientais e sociais.


O termo Environmental, Social and Governance, da sigla ESG em inglês, é traduzido para o português como Ambiental, Social e Governança (ASG). O conceito tornou-se uma forma para definir e incentivar as empresas na promoção de políticas sociais responsáveis, sustentáveis e corretamente gerenciadas.

A sigla ESG é utilizada para medir e descrever o quanto uma empresa busca maneiras de reduzir os impactos de sua produção no meio ambiente, se preocupa e se envolve com a comunidade e se promove boas práticas administrativas, segundo o assessor de investimentos da Monte Bravo em São José dos Campos, Breno Andrade.

“Os três pontos do ESG passaram a ser fundamentais nas análises de riscos e nas tomadas de decisões dos investidores. Sem essa responsabilidade e prática, gestoras e fundos de investimentos passam a aportar menos em empresas que não se preocupam com a sustentabilidade”, disse.


Segundo Breno, o mercado internacional exige cada vez mais empresas com gestão que prezam por valores humanos e sociais. Com isso, o investidor tem seu recurso atrelado a impactos positivos. “Estamos vivendo uma mudança estrutural em que os investidores não visam somente lucro. É importante que as empresas se preocupem com mecanismos de governança corporativa, os impactos que elas causam no meio ambiente e que políticas adotam para impactar a sociedade que vivemos”.


Os investimentos em ESG precisam seguir diretrizes e práticas relacionadas ao trabalho de governança e compliance. Geralmente, a empresa adapta seus processos para atuar com mais transparência, por exemplo. “A mudança de postura pode ser, por exemplo, a divulgação periódica de resultados financeiros para que investidores e o mercado tenham uma visão mais completa do que acontece”, afirmou. “Com isso, a empresa passa a ganhar mais confiança e consequentemente mais investidores”, completou.


Poder acompanhar o desempenho da empresa é um diferencial para o investidor que está sempre em busca de melhores resultados e mais segurança. “Quem gostaria de investir em uma empresa que não se esforça para reduzir seu impacto no meio ambiente ou não se importa com o bem-estar da sociedade?”, finalizou.

Sobre a Monte Bravo

Com mais de 10 anos de atuação no mercado financeiro, a Monte Bravo é uma empresa de assessoria de investimentos que oferece soluções financeiras e patrimoniais, com foco no atendimento personalizado para cada cliente. Com mais de 450 profissionais em diversas cidades do país, a Monte Bravo oferece Planejamento Patrimonial, Wealth Management e soluções financeiras para indivíduos, suas famílias e negócios.

0 comentário