O que é Venture Capital e como investir em startups em fase inicial?

Modalidade de investimento ainda não tão conhecida no Brasil, a Venture Capital oferece excelentes oportunidades para os investidores individuais no longo prazo

Pela primeira vez no país, o investidor de varejo ou individual, como também é conhecido no mercado financeiro, poderá fazer aportes em startups, que estejam em fase inicial e com modelo de negócio definido, por meio de Fundos de Investimentos Venture Capital.


Pouco conhecida no país, essa modalidade vem ganhando força entre os investidores que não possuem ticket muito alto, mas utilizam a Venture Capital para apoiar negócios, com participação acionária, a fim de ter as ações valorizadas para posterior saída da operação, segundo o assessor de investimentos da Monte Bravo de São José dos Campos, Breno Andrade.


Ele explicou que o FIP Headline (instrumento que viabilizará o investimento) dá a oportunidade aos investidores para serem sócios de startups com grande potencial previsto e modelo de negócios já definido. O fundo vai contar com a gestão do Romero Rodrigues, referência no mercado de Venture Capital no Brasil e fundador do Buscapé, com participação em vários projetos que se tornaram grandes empresas e players bem consolidados no mercado, como Creditas, iFood, Rappi, Gympass, VTEX e Hotmart.


“Enxergamos grande potencial de retorno no longo prazo (acima de 10 anos), dado o track record de Romero em suas estruturas de Venture Capital (2 fundos através da gestora Readpoint, com retornos de 44% e 33% ao ano). Temos vários casos de sucessos, nos quais empresas receberam investimentos dessa forma”, disse.


Segundo Breno, o investidor precisa estudar o negócio de interesse, entender os processos de Venture Capital, levar em consideração o estágio de cada investimento, estar alinhado de acordo com o risco e ter o direcionamento de um assessor financeiro. “Essas oportunidades que se encontram em sua fase inicial podem ser excelentes oportunidades para investidores que desejam alavancar a rentabilidade e gerar bons ganhos na estratégia de longo prazo do planejamento patrimonial”, finalizou.


O assessor de investimentos Breno Andrade está à disposição para conceder entrevista e dar detalhes sobre essa nova oportunidade para os investidores.

0 comentário